domingo, 1 de junho de 2014

Um singela e pequena homenagem.de: alguém de fora para: dentro.

Me lembro, que a mais ou menos 4 anos atrás, eu estava caminhando pelo departamento de artes cênicas, da UnB, e ali perto da mesa do porteiro um bocado de flyers de um espetáculo estavam em um montinho. "A Cartomante" no espaço cultural Renato Russo 508 sul, do Grupo Liquidificador. Achei tão curioso, um grupo chamado "liquidificador", fiquei com muita vontade de assistir, não me lembro exatamente a razão de na época não ter ido assistir ao espetáculo, mas me lembro que fiquei com isso na cabeça, eu sempre tive vontade de ter um grupo de teatro, e sei lá, fiquei pensando nesse tal de liquidificador.... Enfim, o tempo passa, e olha só por onde meu caminho foi cruzar... Hoje, estou aqui no Rio de Janeiro, fazendo a iluminação do próprio "A Cartomante" do mesmo Grupo Liquidificador. E aqui, hoje, eu quero escrever sobre eles.

O Grupo Liquidificador hoje em dia tem em sua formação, Fernando Carvalho, Iza Cavanelas, Karinne Ribeiro, Kael Studart e Fernanda Alpino. Esses cinco desbravadores  e misturadores da vitamina punk pop, que brigam, discordam, se xingam, se amam, se batem, são amigos um dia, e se odeiam no outro, mas mais do que tudo são felizes ( como eles mesmo costumam dizer "Estamos felizes"). Mas é no olhar de um pro outro que você consegue ver aquela faísca, aquela coisa, que as pessoas tanto desejam ter, eles tem isso. Eles são, verdadeiramente, um grupo. Ontem em uma discussão calorosa em um bar em Ipanema, eu me senti plena, e muito feliz de poder ver essas cinco pessoas discutindo sobre seu passado, vendo os seus erros, e se abrindo plenamente para o futuro. Em uma brincadeira, disse que não sou e não quero fazer parte do grupo, disse isso porque eles cinco são O grupo, e não precisa de mais ninguém, de mais nada pra afirmar isso. Eu sou a Iluminadora deles, com o maior prazer, e o maior orgulho do mundo, digo isso de boca cheia.
 Tenho uma admiração absoluta em cada um daqui, e todo dia aprendo algo novo, e todo dia vejo um novo caminho, porque eles me ensinam.
Iza, com o seu jeito meio mandona, é a grande mãe dos projetos, sabe de tudo, de todas as horas, de quando, de como e de onde as coisas vão acontecer, seu amor por isso é tão claro que tudo sempre acaba saindo como planejado.
Fernando, meio timido, meio calado. É um pai, cuida dos outros como se fossem seus tesouros. É possível ver em seu olhar cuidadoso e carinhoso com cada um, e como isso é importante pra ele. Também é o moço do dinheiro, tem tudo muito bem calculado, bem planejado e bem organizado.
Kael, espivitado, falador, elétrico. Pula pula pula. Alegria e raiva em uma pessoa só, comunicólogo por natureza, faz as coisas acontecerem! Desde o papel escolhido, a tinta que vai ser impressa, até o entregar. Kael é o filho mais novo, esperto, elétrico, meio estabanado, mais lindo, lindo demais.
Karinne, é resposta rápida, se contradiz em quase tudo mas é mente e corpo no aqui e agora, boêmiaXburocracia, eterna crise. Tem um pensamento incrível sobre o todo, uma insegurança que deixa ela mais segura. É a filha do meio, daquele jeito meio solitário,mais carente, e que traz uma força necessária!
Fernanda, é sanidade, acho que uma das mais sérias, tem uma propriedade de falar sobre as coisas, uma certeza da vida. Segura as pontas, traduz e seduz com seu olhar observador, atento a tudo. A Filha mais velha, que as vezes parece criança, mas logo arruma a postura, e arruma os irmãos para uma boa apresentação.
Isso de família é só uma brincadeira, aqui na verdade, em todo o momento eles trocam de lugar, são pais, mães e irmãos todo o tempo. Importante mesmo é que são uma familia, parece que se conhecem a milênios, parece que conhecem cada pedaço um do outro. Existe amor entre eles, existe energia entre eles, existe entrega entre eles. E em tudo deles isso transparece, são incrivelmente organizados, incrivelmente engajados e cada vez mais conscientes de tudo que eles fazem.

Isso tudo aqui é só pra dizer, queridos do Liquidificador, que é mais do que um prazer trabalhar com vocês, é uma honra verdadeira. E para dizer mais ainda que o nome de vocês já está fazendo história por aí, que vocês são pessoas importantes para a nova cultura brasilienses, é uma coisa tão louca e tão boa ver tudo isso de perto.
Isso é mais do que tudo palavras de agradecimento, obrigada por confiar a luz de vocês em mim, obrigada por me ensinarem tanto, obrigada por serem Liquidificador: Uma bela mistura de tudo, que dá tão absurdamente certo.

Vida longa a vocês! Vida longa as discussões calorososas! Vida longa a nós!


Estamos, estávamos e estaremos Felizes.



Merda!