sábado, 2 de junho de 2012

VOU ME MATAR

CHEGOU A HORA DE DIZER ADEUS...



Vou me matar...
Me sinto lisonjeada em ditar as regras do jogo. Eu sou agente e paciente, eu sou chefe e empregada, eu sou vilã e mocinha, eu sou assassina e vítima. EU VOU ME MATAR E MAIS NADA!
Não adianta me ligar, perdi meu celular... Estou num quarto de hotel, em Manaus. Nessa cidade o sangue ferve e a saliva evapora, é quente!!! Venham aqui antes de morrer, vocês tem que conhecer o calor de verdade. Ele desespera, incomoda, entedia... Essa vida é um tédio! Não aguento mais...

Eu quero uma morte lenta... lenta... que purgue todos os meus pecados e que me sirva de inquisição. Eu li todo o INDEX, gosto de mitologia grega e cultuo a morte.
Minhas mãos estão ásperas, uma lixa, descascam, eu puxo uma a uma as peles arranco tudo, algum problema no fígado, certamente, mas isso não importa mais. Nada mais importa.

Foi bom ter voado hoje, fiquei mais perto do céu, mais longe do inferno, mais perto da morte. Vou morrer. Estou pronta, decidida e... feliz.

Amigos, vocês foram meu grande tesouro, minha riqueza. Mesmo porque eu sou pobre pra caralho!
Welder, você foi o melhor amigo que alguém poderia ter nessa vida. Confesso que só agora minhas lágrimas regam as teclas deste computador, quando penso em você. Te amei e sei que você me amou também, seu caminho é tortuoso, difícil, mas nunca desista, nunca! Tô te devendo, desconte da minha conta no dia 20. Entregue a apólice de seguro que para minha avó, cuide do nosso Bonde, brindem a minha morte: “ao vinho, ao fumo e à imortalidade da IZA...”
Junior, meu caroneiro aos aeroportos, obrigada por tudo, pelos momentos que tivemos, você merece ser feliz. Andrezinho e Rafa, cuidado com as raparigas piriguetes, juízo, mas nem tanto.
Lu e Flávio, casem-se! Vocês são lindos. Ricardinho, arrase no seu post amanhã, você tem um talento sinistro põe pra fora. O Fernando não me deixou ler ontem, uma pena... mas tenho certeza que está genial. Guilherme e Daniel, vocês são tão divertidos, nunca mudem esse jeito tonto de vocês. Foi um prazer conhecê-los, cuidado com o que vão postar no meu blog.
Danilo, não morra antes de descobrir sua missão.
Kakau... eita minha amiga... que saudade eu vou sentir de você, não perca seu brilho, se alguém te encher o saco, manda ir à merda, daquele jeito bicho... Desfila na Mangueira ano que vem em minha homenagem. Queria muito estar lá, mas não foi possível esperar.
Fatinha, pode desencanar mais, bem mais, vai vivendo, vai vivendo...
Sabryna e Cláudio, amizade rápida como um relâmpago, mas levo vocês para a eternidade.
Izadora e Elias, meus irmãos, apesar desse cinema nunca ter saído, eu o amo demais da conta. Cuidem do vô e da vó. Perdoem nossos pais, eles são crianças como nós, sejam os pais!

PAI?!?!?!?!?!? PORQUE VOCÊ ME ABANDONOU? Antes de arrumar o mundo deveria ter organizado seu próprio armário.
MÃE?!?!???!? NÃO PRECISAVA DESSA DISTÂNCIA! Precisava de mais atitude, muito mais.
BONDE, se cuida, tem duas Jose Cuervo no armário de livros do meu quarto. Ou ‘Jose Cuelho’, como vocês preferirem, né, Andrezinho? Obrigada por terem me tirado da fossa quando eu terminei meu noivado. Se não fossem vocês eu não sei o que seria de mim.
LIQUIDIFICADOR, como foi bom trabalhar com vocês,vocês são foda! Excelentes atores e burocratas. Karinne, tenha mais paciência com a vida, Tiago se joga, se joga muito! Sejam felizes e produção é simples, qualquer um de vocês pega fácil...
FERNANDO, cuide dos meus projetos, cuide do nosso grupo, meu tesouro, vista-se melhor quando for a casamentos e não deixe acumular tanta saliva no canto da boca.
GLAUBER, faça o Machado de Assis daquele jeito que você faz... cuide do Kael, um príncipe louco! Liqui, não se dêem ao desfrute do ócio, eu não irei acompanhar esta revolução contra o teatrão chato que vocês vão promover mas deixo sumo de limão nesse processo, usem isso a favor e não contra e a partir de agora, falem da morte com propriedade.
CEZINHA, leia o Peter Brooke, pegue lá em casa, e seja um DJ do karai com trabalho de performance!!!

Vivi essa vida como ninguém, cada segundo valeu a pena, valeu muito... não me arrependo de nada! Fiz tudo que deu na telha...

Tive crises, VEJA CLICANDO AQUI! Descobri que para ser uma boa atriz tem que ter crise, tem que ser verdade, tem que fazer sair de dentro pra fora, arranca do peito, igual catarro e cospe, longe. Tarde demais, descoberta tardia não serve para nada.

Vivi um grande amor, desculpe Nem, eu tentei largar o teatro, mas não consegui, olha esse vídeo, tenho certeza que você vai entender um pouco do que eu senti:











Vivi uma aventura... Foi eterno enquanto durou, Ronaldo você será sempre meu e eu serei sempre sua, hoje eu eternizo o nosso amor, te espero no além, case-se, tenha filhos, seja feliz em nome de tudo que nós vivemos. Não posso ter você, fico com a morte...
Queria que você me matasse, que tivéssemos uma morte como a de Romeu e Julieta, como a de Johan e Geórgia, mas isso é impossível, por isso eu morro sozinha. À solidão eterna...


Fui católica. CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA. Mas a minha falta de fé derrubou todas as estátuas do templo... e hoje eu morro sem saber o que me espera do outro lado...


 

 

 

 

 

 

 

ADEUS!!!




sexta-feira, 1 de junho de 2012

Romantic Break-up



       O fim de um relacionamento amoroso muitas vezes é acompanhado de tristeza, brigas, acusações, traumas, bebedeiras deprês e outras coisas ruins do tipo. Mas também há aquelas vezes que tudo termina “bem”, onde o casal tem uma conversa e entram em um acordo ao imaginar o que é melhor para os dois, neste caso, o fim do namoro, noivado e etc.
       Essa ocasião, o término, geralmente é planejada (segundo minha vasta experiência de ombro amigo nessas horas). Não no sentido calculista e frio, mas sim no sentido onde a pessoa que vai ter a iniciativa dessa  “conversa”, tentará planejar o melhor momento, lugar e principalmente como fazer para que tudo termine bem.
       Obviamente, esse triste momento ( mesmo sendo para a possível felicidade) contrapõe com o início de um relacionamento, onde o romantismo está presente de maneira muitas  vezes até exagerada. Obs: Essa semana ouvi dizer que o amor é brega. Se não for brega não é amor. Eu sou breguíssimo...bem, isso não vem ao caso.Enfim...
       Dois estudantes chineses fizeram essa ocasião de uma maneira um tanto inusitada. Xu Minyu e Xiao Ying terminaram o namoro de 4 anos de maneira romantica e pública. Minyu foi até a  sua namorada, carregando um buquê de rosas, ajoelhou-se e pediu o fim do relacionamento. Assim como  uma proposta de casamento, a multidão gritou: "Diga sim, diga sim", e depois do silêncio, Xiao Ying aceitou as flores e a proposta.

Até onde vai o seu romantismo?

meu amor


Meu querido ex-amigo, não se atrase na volta não.
Meu amor por você é ULTRA-ROMÂNTICO. Extrapolou os limites do aceitável, encaixado.
Eu, ao seu lado, vou a mil. Libero o toin. Deixo estar e vou profundo até onde eu não sei onde vai dar. Me preocupo e continuo a busca sempre por você que se esconde e me sorri um sorriso sem graça e fechado mas só o que eu quero é estar do seu lado, mesmo que as vezes sinta que é preciso ficar longe só para sentir o gosta amargo da saudade.
E com você eu sou demais, sou linda. Rebolo e balanço no seu ritmo sem compasso. E sofro as noites em que explodo por dentro por causa de alguma (recorrente) chapação.
Quero ficar só ao seu lado ate criar casca no pé. E até o dia em que suas estórias não me causarão mais impaciência, e esse dia está próximo meu amor. Porque me ver sem você é me perder, porque te achei. Achar para perder. Viu. Uso o recurso baixo e antidramático desses paradoxos mal escritos e me vejo escrevendo esse texto ruim pensando em um dia encená-lo só para que você perceba, nas nuances da minha voz, e no subtexto desse momento que ralenta... Que eu amo você assim de fininho e de verdade e recupero aqui, nesse “recupero” o folego para gritar em alto e bom som, ou escrever em letras pretas e garrafais, EU TE AMO.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Querido Diário I

Ontem eu tive medo de ser feliz.
Medo de que se eu ficasse muito feliz eu não ia conseguir fazer minha cena.

Conclui que isso era besteira.

Mas as vezes isso me assombra. E se a gente estiver feliz demais para o ULTRA-ROMÂNTICO?


Mas na real isso é besteira.
Aposto que é...

Existe feliz demais? Será que alguém já foi feliz demais?







quarta-feira, 30 de maio de 2012

Uma Peça Que Termina

Uma Festa Que Começa...

_____________________________________________________


segunda-feira, 28 de maio de 2012

"A Cartomante" no Teatro Goldoni

Como prometido, e não cumprido, posto aqui as fotos tiradas durante o espetáculo "A Cartomante" no Teatro Goldoni, nos dias 24, 25 e 26 de maio de 2012.
Mil desculpas pelo atraso! Erro meu. Erro do Kael.
Seguem:

Apresentação de SEXTA





Apresentação de SÁBADOS





Apresentação de DOMINGO





Desculpem-me mais uma vez. Ainda mais que já engatamos forte de volta ao ULTRA-ROMÂNTICO. Não deixem de acessar nosso blog! As coisas estão cada dia mais interessantes. Beijo

domingo, 27 de maio de 2012

Fim de Festa... início da NOITE


Fim de temporada... é quase uma sensação de fim de festa... (só que não toca Legião Urbana, hehe)
Quatro finais de semana, um em cada cidade diferente. 
GAMA
CEILÂNDIA
TAGUATINGA
BRASÍLIA



É muito bom fazer temporada longa. Artistas teatrais brasilienses, façam temporadas longas! Teatros de Brasília, pautem temporadas longas!
O público aparece, as pessoas fazem boca-a-boca quando o trabalho é bom, e a temporada só cresce. Não só a temporada, mas toda a cena teatral brasiliense, está aumentando o número de teatros na cidade, isto possibilita que cada trabalho fique mais tempo num lugar só.
Obrigado ao público do Gama, da Ceilândia, de Taguatinga e de Brasília. A temporada foi lotada o mês inteiro e só provou e comprovou que se houver divulgação o público comparece e gosta de teatro.


Aí vem o ULTRA-ROMÂNTICO!!