terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Filmes de Horror I

Dentre as diversas fontes que se pode ter para a construção de um espetáculo, costumo me inspirar mais em filmes. Se pudesse, apenas assistia a filmes e discutia sobre eles. Acho incrível o material visual, sonoro e textual que se pode tirar disso.

No caso deste processo, filmes com temática violenta são os que tenho buscado. Existem os filmes que falam da violência da sociedade para com um indivíduo, filmes de guerra, violência pela desigualdade social, filmes que expressam N formas de violência. Mas os filmes que mais me atingem são os filmes de HORROR. Violência objetiva. Violência nua e crua. Sincera. Clara! É óbvia.

Para quem se interessar em clássicos do horror, descobri um blog super interessante. É o SCARY TORRENT. Lá você pode encontrar um mundo de filmes terríveis, ler comentários e sinopses e baixar com legenda em português. Se você ainda não tem e/ou não sabe o que é TORRENT, vá atrás de ter/saber para poder ir baixando seus filmes.

O próximo filme que vou assistir é FRISSONS do David Cronenberg. Parece que um dos primeiros. Muito sangue. Muita morte. AQUI O LINK DO POST. Deve ser bem bacana.

"Num condomínio fechado localizado em uma bela ilha canadense, os turistas estão lentamente cedendo à loucura. Um estranho vírus toma conta de seus corpos , infectando a todos. Os sintomas são incontroláveis: homens e mulheres são acometidos de acessos de violência e desejo... Não há como escapar, nem onde se esconder ...Enfim, entregam-se a um comportamento sexual animalesco e bizarro. Nonsense, humor penetrante, terror e morte, o filme mais escatológico de Cronenberg. Neste filme a mortal epidemia ganha contornos de uma doença altamente contagiosa."






Ontem à noite assisti a dois filmes ultra violentos e geniais. Ambos com vários dedos do nosso querido Quentin Tarantino. Não são exatamente filmes de horror. São, sim. Não sei dizer. Mas a violência neles é direta e pouco psicológica. É ação e reação. Adoro.




O primeiro foi "Um Drink no Inferno" (From Dusk Till Dawn), de 1996. Foi dirigido e editado por Robert Rodriguez (super brother do Tarantino). O roteiro é do Tarantino, mas a história é do Robert Kurtzman. Tarantino é estrela da primeira sequência do filme junto com George Clooney, que faz seu irmão mais velho. Eles são criminosos fugitivos que seguem com uma grana preta para o México. Para chegar até a fronteira, os dois sequestram uma família de evangélicos. O pai é o grande Harvey Keitel ("Cães de Aluguel", "Pulp Fiction... etc etc), a filha mocinha e cristã é a super convincente Juliette Lewis e o filho é um china que não atua tão bem. Mas chega de blá blá blá. É um filme surpreendente, que tem uma super-mega-blaster reviravolta e VOCÊS TÊM QUE ASSISTIR. 


O segundo foi "Nascidos Para Matar" (Natural Born Killers). Esse o roteiro é do Tarantino e do Oliver Stone, que também dirige. Tem outros detalhes sobre isso. A Juliette Lewis também tá nesse. Na verdade, só assisti logo em seguida do outro por causa dela. Fiquei com preguiça de falar sobre o filme. Mas vejam o trailer.




Maravilha.

Google Imagens: TARANTINO HORROR

EU ESCOLHI ESSA. ESCOLHA UMA.


Nenhum comentário:

Postar um comentário