segunda-feira, 10 de outubro de 2016

a grande novidade


um mundo novo que se abre. pessoas novas, locais novos, universos novos. um processo de criação é sempre um mergulho profundo que, às vezes, até sufoca e dá desespero. às vezes dá vontade de voltar a superfície pra tomar um ar, dar um tempo e mergulhar de novo. às vezes você fica ali embaixo mesmo porque já sente o total envolvimento e delícia que é estar imerso num processo criativo que te abre as mil possibilidades da vida na arte ou arte na vida, ou enfim, vid'arte. e isso serve para mostrar o quanto somos mesmo infinitos. a tecnologia tem nos unido, tem sido o ponto cerne das nossas questões. o lado psicodélico de cada um tem aparecido, assim como nossas interfaces, nossos ocos. a vida mediada pelas redes sociais. taí um campo completamente novo pra mim. não na vida, porque convivemos com isso o tempo todo, ora em formato de crises existenciais, ora em formato de diversão, ora entretenimento, ora total interesse e curiosidade. mas um processo criativo que verticaliza essas questões é minha grande novidade. meu teatro é artesanal, é cru, é clean. é o ator em cena com toda sua versatilidade e repertório de vida e nada mais. é nada! mentira! é isso também e mais uma tonelada de outras possibilidades. é isso que tenho sentido, somos uma tonelada de possibilidades. e neste momento meu coração se abre pro high-tech. 
.
.
.
.
.
.
.
                    .                   .
                    .                    
                                         .                                        .
.
.
.





Nenhum comentário:

Postar um comentário