sábado, 2 de junho de 2012

VOU ME MATAR

CHEGOU A HORA DE DIZER ADEUS...



Vou me matar...
Me sinto lisonjeada em ditar as regras do jogo. Eu sou agente e paciente, eu sou chefe e empregada, eu sou vilã e mocinha, eu sou assassina e vítima. EU VOU ME MATAR E MAIS NADA!
Não adianta me ligar, perdi meu celular... Estou num quarto de hotel, em Manaus. Nessa cidade o sangue ferve e a saliva evapora, é quente!!! Venham aqui antes de morrer, vocês tem que conhecer o calor de verdade. Ele desespera, incomoda, entedia... Essa vida é um tédio! Não aguento mais...

Eu quero uma morte lenta... lenta... que purgue todos os meus pecados e que me sirva de inquisição. Eu li todo o INDEX, gosto de mitologia grega e cultuo a morte.
Minhas mãos estão ásperas, uma lixa, descascam, eu puxo uma a uma as peles arranco tudo, algum problema no fígado, certamente, mas isso não importa mais. Nada mais importa.

Foi bom ter voado hoje, fiquei mais perto do céu, mais longe do inferno, mais perto da morte. Vou morrer. Estou pronta, decidida e... feliz.

Amigos, vocês foram meu grande tesouro, minha riqueza. Mesmo porque eu sou pobre pra caralho!
Welder, você foi o melhor amigo que alguém poderia ter nessa vida. Confesso que só agora minhas lágrimas regam as teclas deste computador, quando penso em você. Te amei e sei que você me amou também, seu caminho é tortuoso, difícil, mas nunca desista, nunca! Tô te devendo, desconte da minha conta no dia 20. Entregue a apólice de seguro que para minha avó, cuide do nosso Bonde, brindem a minha morte: “ao vinho, ao fumo e à imortalidade da IZA...”
Junior, meu caroneiro aos aeroportos, obrigada por tudo, pelos momentos que tivemos, você merece ser feliz. Andrezinho e Rafa, cuidado com as raparigas piriguetes, juízo, mas nem tanto.
Lu e Flávio, casem-se! Vocês são lindos. Ricardinho, arrase no seu post amanhã, você tem um talento sinistro põe pra fora. O Fernando não me deixou ler ontem, uma pena... mas tenho certeza que está genial. Guilherme e Daniel, vocês são tão divertidos, nunca mudem esse jeito tonto de vocês. Foi um prazer conhecê-los, cuidado com o que vão postar no meu blog.
Danilo, não morra antes de descobrir sua missão.
Kakau... eita minha amiga... que saudade eu vou sentir de você, não perca seu brilho, se alguém te encher o saco, manda ir à merda, daquele jeito bicho... Desfila na Mangueira ano que vem em minha homenagem. Queria muito estar lá, mas não foi possível esperar.
Fatinha, pode desencanar mais, bem mais, vai vivendo, vai vivendo...
Sabryna e Cláudio, amizade rápida como um relâmpago, mas levo vocês para a eternidade.
Izadora e Elias, meus irmãos, apesar desse cinema nunca ter saído, eu o amo demais da conta. Cuidem do vô e da vó. Perdoem nossos pais, eles são crianças como nós, sejam os pais!

PAI?!?!?!?!?!? PORQUE VOCÊ ME ABANDONOU? Antes de arrumar o mundo deveria ter organizado seu próprio armário.
MÃE?!?!???!? NÃO PRECISAVA DESSA DISTÂNCIA! Precisava de mais atitude, muito mais.
BONDE, se cuida, tem duas Jose Cuervo no armário de livros do meu quarto. Ou ‘Jose Cuelho’, como vocês preferirem, né, Andrezinho? Obrigada por terem me tirado da fossa quando eu terminei meu noivado. Se não fossem vocês eu não sei o que seria de mim.
LIQUIDIFICADOR, como foi bom trabalhar com vocês,vocês são foda! Excelentes atores e burocratas. Karinne, tenha mais paciência com a vida, Tiago se joga, se joga muito! Sejam felizes e produção é simples, qualquer um de vocês pega fácil...
FERNANDO, cuide dos meus projetos, cuide do nosso grupo, meu tesouro, vista-se melhor quando for a casamentos e não deixe acumular tanta saliva no canto da boca.
GLAUBER, faça o Machado de Assis daquele jeito que você faz... cuide do Kael, um príncipe louco! Liqui, não se dêem ao desfrute do ócio, eu não irei acompanhar esta revolução contra o teatrão chato que vocês vão promover mas deixo sumo de limão nesse processo, usem isso a favor e não contra e a partir de agora, falem da morte com propriedade.
CEZINHA, leia o Peter Brooke, pegue lá em casa, e seja um DJ do karai com trabalho de performance!!!

Vivi essa vida como ninguém, cada segundo valeu a pena, valeu muito... não me arrependo de nada! Fiz tudo que deu na telha...

Tive crises, VEJA CLICANDO AQUI! Descobri que para ser uma boa atriz tem que ter crise, tem que ser verdade, tem que fazer sair de dentro pra fora, arranca do peito, igual catarro e cospe, longe. Tarde demais, descoberta tardia não serve para nada.

Vivi um grande amor, desculpe Nem, eu tentei largar o teatro, mas não consegui, olha esse vídeo, tenho certeza que você vai entender um pouco do que eu senti:











Vivi uma aventura... Foi eterno enquanto durou, Ronaldo você será sempre meu e eu serei sempre sua, hoje eu eternizo o nosso amor, te espero no além, case-se, tenha filhos, seja feliz em nome de tudo que nós vivemos. Não posso ter você, fico com a morte...
Queria que você me matasse, que tivéssemos uma morte como a de Romeu e Julieta, como a de Johan e Geórgia, mas isso é impossível, por isso eu morro sozinha. À solidão eterna...


Fui católica. CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA. Mas a minha falta de fé derrubou todas as estátuas do templo... e hoje eu morro sem saber o que me espera do outro lado...


 

 

 

 

 

 

 

ADEUS!!!




11 comentários:

  1. Uma noite eu caíra ébrio as portas de um palácio: os cavalos de uma carruagem pisaram-me ao passar e partiram-me a cabeça de encontro à lájea. Acudiram-me desse palácio. Depois amaram-me: a família era um nobre velho viúvo e uma beleza peregrina de dezoito anos. Não era amor de certo o que eu sentia por ela... Não sei o que foi... Era uma fatalidade infernal. A pobre inocente amou-me; e eu, recebido como o hóspede de Deus sob o teto do velho fidalgo, desonrei-lhe a filha, roubei-a, fugi com ela... E o velho teve de chorar suas cãs manchadas na desonra de sua filha, sem poder vingar-se.

    Depois enjoei-me dessa mulher. A saciedade é um tédio terrível. Uma noite que eu jogava com Siegfried — o pirata, depois de perder as últimas jóias dela, vendi-a.

    A moça envenenou Siegfried logo na primeira noite, e afogou-se...

    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

    Eis aí quem eu sou: se quisesse contar-vos longas histórias do meu viver, vossas vigílias correriam breves demais…

    Um dia — era na Itália — saciado de vinho e mulheres eu ia suicidar-me A noite era escura e eu chegara só na praia. Subi num rochedo: daí minha última voz foi uma blasfêmia, meu último adeus uma maldição, meu último...

    Bertram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mulher sufocava-se nas lagrimas, e o mancebo murmurava entre beijos palavras de amor.

      —Escuta, Artur, eu vinha só dizer-te—adeus!— da borda do meu túmulo: e depois contente fecharia eu mesma a porta dele. . Artur, eu vou morrer!

      Ambos choravam.
      (...)
      A mulher ajoelhou-se a seus pés
      —E agora adeus! adeus que morro! não vês que fico lívida, que meus olhos se empanam e tremo... e desfaleço?
      —Não! eu não partirei. Se eu vivesse amanha haveria uma lembrança horrível em meu passado...
      —E não tens medo? Olha! e a morte que vem! e a vida que crepúscula em minha fronte. não vês esse arrepio entre minhas sobrancelhas?. . .

      —E que me importa o sonho da morte? Meu porvir amanha seria terrível: e a cabeça apodrecida do cadáver não ressoam lembranças; seus lábios gruda-os a morte: a campa e silenciosa. Morrerei!

      A mulher recuava. . . recuava. O moço tomou-a nos braços, pregou os lábios nos dela. . Ela deu um grito, caiu-lhe das mãos Era horrível de ver-se. O moço tomou o punhal, fechou os olhos, apertou-o no peito, e caiu sobre ela. Dois gemidos sufocaram-se no estrondo do baque de um corpo...
      A lâmpada apagou-se.

      Excluir
  2. Afff credo, o calor assou o seu cérebro, foi?!?
    Kkkkkkkk...
    Vc é uma comédia, até dizendo q vai morrer é engraçado, kkkkkk...

    ResponderExcluir
  3. Caraca Iza!!! Esse post foi super intenso, me arrepiei todinha!!! Adorei sua entrega no texto, as verdades e sentimentos contidos nas linhas foram de encher os olhos!!
    Bjo,

    Laíssa

    ResponderExcluir
  4. Amiga! Me devolve o projetor antes de partir!!!!!

    Welder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas, amigo, você tem a chave lá de casa, uai, só pegar, aaaaah nem pensei nesse projetor na hora de morrer.

      Excluir
  5. Não deixarei o samba morrer na extensão de nossos sorrisos. Ascenderei vela de 7 dias e levarei girassóis no seu velorio, entoarei baixinho, em tom de segredo uma letra conhecida, no final todos estarão cantando ( escolha a música, faz o favor ). Oferecerei minha próxima indulgência plenária por sua alma, desde que você interceda por mim ( caridade o que é? ) e desfilarei contente, mesmo com xixi sobre a minha cabeça, para brindar minha amiga fresca e bicha =* Kau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahha, esse comentário ficou melhor que o post, bicho!

      Excluir