domingo, 6 de maio de 2012

MACHADO DE ASSIS sem fronteiras

Bem, antes de começar este post, gostaria de deixar claro a minha posição de atriz que é muito tradicional diante dessas novas tendências pós-modernas.
...

Machado de Assis fala isso mergulhado numa ironia tão grande mas, tão grande, que chega dá agonia! Eu gosto muito disso.

MACHADO DE ASSIS... um bruxo...

TÃO BRUXO

TÃO BRUXO

TÃO BRUXO

QUE...

  • falava mal da burguesia sem que a burguesia percebe-se, ao invés disso a agradava muito com suas obras.

  • seu legado literário não se encaixa em nenhum Movimento Literário, nem mesmo no Realismo, aliás, NÃO MESMO!

  • é o único autor da nossa literatura estudado maciçamente na Academia Internacional, sendo objeto de estudo de muitas teses e dissertações.

  • utilizava referências da cultura grega, lia latim, grego. Por isso sua literatura é tão diferente de tudo que já produzido. Não bebia da fonte européia.

  • tem licença poética, mas num precisa.

  • criou a imagem de "olhos de ressaca" - que sugam nossos seres como um mar ressaqueado.

  • mestres e doutores mais renomados já comprovaram: exatamente, o número de  indícios que Capitu traiu é exatamente o mesmo número de que não traiu.

  • nos faz pensar como é diferente um defunto autor de um autor defunto. Uma ideologia inteira de diferença.

ESTE É MACHADO DE ASSIS, ele está na arena, venha conferir até o último final de semana de maio. Clique aqui e veja a programação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário