sábado, 31 de março de 2012

O incesto

Tem coisas que acontecem na vida porque a gente bebe, outras tantas acontecem porque a gente vive. A vida é simples, sem mistificação, simples assim.

Eu estou entrando em lugares nunca desbravados nem imaginados, apenas desejados, aquele desejo que vem lá de dentro, sabe... Um incesto foi o que aconteceu. Era meu irmão agora é meu amante!

 


SEXO!!! Luta friccional entre dois corpos imundos com sangue correndo na veia. O mesmo sangue correndo na veia. Lugares diferentes. Prazeres inóspitos. Prazeres genéticos. Transei com meu irmão e foi muito bom!!! Estamos em família, somos muito parecidos, somos demais... podres demais. Com os olhos vendados para as indulgências plenárias que á acumulei. Olho para o céu, estou cercada de amigos, mas onde está Deus e quais são verdadeiros amigos. 

Estamos cegos pela fumaça do Dunhill e da Absolut e Red Bull, Red Label! Só tomo destilados...

A pegada é a melhor, quando penso que quero um carinho ele faz, quando quero um toque ele já aconteceu, agora quero violência, nossa que brutalidade, cabelos, línguas, apertos, unhas, pegada perfeita, medida certa, TESÃO... SOMOS MUITO PARECIDOS, somos demais, podres demais. E o podre é uma delícia. Hummm... minha colcha ainda tem o cheiro dele. Foi bom, eu quero mais! Muito mais. Quero ficar em família.

Meu namorado não se importa, com certeza não se importa, pois nunca demonstrou nenhum ciúme do meu irmão. Pelo contrário, sempre foram muito amigos, sentam juntos para falar de futebol, tomam cerveja, falam sobre carros, abraços, tapinha nas costas... Tenho certeza que não se importaria. Está tudo em família.

Estou muito confusa, estou perdida. Mas para me encontrar precisei me perder antes, andar em outros lugares. Sentir outros prazeres. Já não sei quem eu sou.

Antes eu era assim:


Agora eu sou assim:


E o ‘eu’, também não sei de quem se trata. 

Eu sou Iza Cavanellas:

Eu sou Giórgia:

  “Eu já não sei quem sou eu e quem é este personagem que eu também não sei quem é” Iza Cavanellas. Hahaha, não precisa das aspas, a voz é minha, ou precisa... Onde começa e termina a atriz. Onde estão os limites da performance, porque existem as dicotomias saussureanas? Não sei! EU NÃO QUERO SABER!!!

O que importa é que eu estou arrancando sem anestesia o que eu tenho de mais podre dentro de mim e colocando em uma vitrine. Este é o meu tesouro, aí está o meu coração e eu adoro vitrines. Gosto de ser comentada. Gosto de ser eu, Iza, gosto de ser eu, Geórgia, gosto de ser você personagem que eu não sei quem é. Gosto de incesto, sexo, fricção familiar entre dois corpos imundos. Adoro quem leu este post e sabe que tudo isso é verdade. A isso eu dou o nome de cumplicidade, somos cúmplices a partir de agora, pois vocês já sabem do meu segredo: eu transei com meu irmão e foi muito bom!!!

Ass. GeórgIZA

15 comentários:

  1. Botei fé! Tive a oportunidade de ouvir essa história antes. Sen sa cional!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Adoro quem leu este post e sabe que tudo isso é verdade."

      Excluir
  2. Arrasou Iza ou Geórgia!!! rsrs... adorei a parte das dicotomias Saussureanaas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Onde começa e termina a atriz. Onde estão os limites da performance"

      Excluir
  3. Esqueci de assinar!!! Dow....
    Laíssa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, sabia que era você gostando da parte linguística do post. Captando a única denúncia linguística do texto inteiro, kkk.
      Você arrasa.

      Excluir
  4. Estudante de letras é assim mesmo!!! rsrs....
    Mas falando sério eu adorei a mistura da atriz com a personagem!!! Essa lina tênue que separa uma da outra é encantadora!!!

    Laíssa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lai, era pra ficar chocada e não encantada, kkk.
      Adoro essa liberdade e diversidade de sentimentos...

      Excluir
  5. genial mesmo, antes eu era assim, agora eu sou assim, ai ai... quem vê até pensa, kkk

    Kauana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse comentário diz muita coisa sobre o que você pensa do post, hahaha.
      "quem vê até pensa"

      Excluir
  6. vixiiii, o coringa morreu assim, cuidado!

    ResponderExcluir